A produção de madeira que preserva a matéria-prima para gerações futuras!

Manejo Florestal Sustentável é a técnica mais eficiente de administração das florestas, um sistema capaz de gerar benefícios ambientais, econômicos e sociais. Feito somente com matéria-prima legal, considera, em primeiro lugar, a sustentação do próprio ecossistema para criar um maior equilíbrio entre a natureza, a matéria-prima e as comunidades. 

Manejo Sustentável


A produção de madeira que preserva a matéria-prima para gerações futuras!


Manejo Florestal Sustentável é a técnica mais eficiente de administração das florestas, um sistema capaz de gerar benefícios ambientais, econômicos e sociais. Feito somente com matéria-prima legal, considera, em primeiro lugar, a sustentação do próprio ecossistema para criar um maior equilíbrio entre a natureza, a matéria-prima e as comunidades. A definição legal do que é manejo sustentável foi estabelecido apenas em 2006, com a sanção da Lei de Gestão de Florestas Públicas.

Ele foi definido como a “administração da floresta para a obtenção de benefícios econômicos, sociais e ambientais, respeitando-se os mecanismos de sustentação do ecossistema objeto do manejo e considerando-se, cumulativa ou alternativamente, a utilização de múltiplas espécies madeireiras, de múltiplos produtos e subprodutos não madeireiros, bem como a utilização de outros bens e serviços de natureza florestal”. O manejo é realizado segundo critérios e ações estabelecidas em um documento chamado Plano de Manejo Florestal Sustentável (PMFS).

O PMFS é elaborado por engenheiros florestais e aprovado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Se a empresa não respeitar a legislação que rege a execução do PMFS, ela sofrerá punições relacionadas às sanções administrativas contratuais e às infrações específicas identificadas pelo órgão que fiscaliza o PMFS. O concessionário poderá, inclusive, perder a concessão. (fontes: Ministério do Meio Ambiente).


Entenda o Manejo Sustentável 

MANEJO FLORESTAL SUSTENTÁVEL é um método que utiliza os recursos da floresta de uma maneira planejada e racional de forma a colaborar para a preservação ambiental. Dessa forma a floresta renova-se e mantém-se ainda mais produtiva para as atuais e futuras gerações. Volume máximo de corte são de 30m³ por hectare, onde cada hectare de floresta possui 110 m3 de árvore. Uma determinada área da floresta é delimitada e recebe a denominação de Unidade de Manejo Florestal, ou simplesmente UMF. 

Uma UMF é subdividida, respeitando um ciclo de corte de produção de 25 a 35 áreas, sendo trabalhadas uma por ano. Essas áreas são as UPAS, Unidades de Produção Anual. Por sua vez, uma UPA é subdividida em UTs, Unidades de Trabalho, de no máximo 110 hectares. 
Na área da Unidade de Trabalho, as árvores são previamente selecionadas por critérios como espécie e diâmetro.

É respeitada a conservação de 15% do número de árvores por espécie e destinado para corte apenas a árvore que favorecer crescimento e dinâmica natural da floresta. Durante um ano, as técnicas do Manejo Florestal serão aplicadas em apenas uma UPA. Todas as árvores restantes ficam como matrizes e remanescentes, preservadas para serem trabalhadas em um segundo ciclo. No ano seguinte, o Manejo Florestal irá focar uma segunda UPA e, só voltará à primeira área, quando ela já estiver totalmente recuperada, respeitando o ciclo de corte. O que torna possível a recuperação de todo o ecossistema com benefícios ambientais, econômicos e sociais, já que conta com a participação ativa da comunidade local.